fevereiro 22, 2005

Masoquismo!

Depois da hecatombe que o PSD teve nas últimas eleições, Santana Lopes tem os dias contados e já se perfilam à sua sucessão no partido várias figuras e entre elas Manuela Ferreira Leite.
Na minha opinião, é como passar uma esponja e branquear as responsabilidades que MFL teve no governo que foi derrotado com esta hecatombe eleitoral. Os portugueses não têm a memória curta e recordam-se de certeza que MFL não deixou saudades nos governos em que participou.
Tudo isto não passa por uma atribuição de culpas só a Santana Lopes por esta hecatombe eleitoral como sendo o principal responsável deste governo, esquecendo que Manuela Ferreira Leite e Durão Barroso fizeram parte da mesma politica de governo e que já lhes tinha sido mostrado cartão vermelho ao serem derrotados nas eleições Europeias o que levou Durão Barroso a “fugir” para Bruxelas.
Luís Filipe Menezes, entre os possíveis sucessores de Santana Lopes ao referir-se a Manuela Ferreira Leite disse que esta também tem as suas responsabilidades na derrota, enquanto que ele não. Apoiar Ferreira Leite é como apoiar a politica derrotada.
O PSD, depois de criticar o PS com o perfilar de ministros antigos que já mostraram a sua qualidade “duvidosa”, cai no mesmo erro e talvez muito mais grave, ao ter como possível candidato à sucessão de Santana Lopes uma figura que poucas saudades deixou a todos os portugueses.
O masoquismo também passa pelos partidos!...
Ag

95 comentários:

Montellano disse...

A questão, Ag, é que os militantes do PSD não são todos os portugueses. Será que a MFL é assim tão mal vista pelo partido? Não me parece...

Anónimo disse...

Ainda se vão lembrar dela quando isto estiver mal, muito mal - quando faltar a força para pôr a ordem nas finanças públicas! A popularidade de Manuela Ferreira Leite depende da prestação do futuro governo socialista: se não conseguirem pôr ordem nisto, Manuel Ferreira Leite é a melhor imagem do PSD e rejuvenesce perante a opinião pública.

DP disse...

Montellano, parece-me que ela só é bem vista pelos barões do partido, enquanto que as pessoas da classe média e por aí abaixo não têm uma imagem favorável.Basta recordar e ver as classes em que ela tem agravado os impostos desde que faz parte dos governos.Na Educação também não deixou saudades ao virar-se contra os actores educativos como se fossem eles os principais culpados dos baixos indices de escolaridade.É só uma questão de baronice dentro do partido.Ag

DP disse...

Zé, acredito que existe umas esperanças de que as coisas corram mal a estes governantes, para então entrar MFL triunfante com suas penhoras de combate ao défite.Eu só pergunto?Onde está a sustentibilidade do sistema aos sacrificios que ela pediu.Não se vêm, porque o que ela fez foi só para inglês ver ou seja,Bruxelas ver e o povo português a sofrer.Também eu que não sou economista e não percebo nada de finanças a não ser em minha casa, conseguia fazer o que ela fez,que foi agravar os impostos a quem já pagava ou a quem não podia fugir, vender todo o património português ao desbarato, congelar os salários na função pública e outras coisas que em nada ajudaram Portugal e os portugueses.Se esta não é uma candidatura odiada pela maioria do povo português, então o povo também é masoquista. Ag.

Rui Ribeiro disse...

Pois é, o que é que se faz quando não há dinheiro, neste caso, quando o país não tem dinheiro? Ou se gasta menos ou se cobra mais, não é preciso ser-se especialista em economia para se perceber isso. E na situação em que o país foi deixado, por quem desperdiçou os anos de expansão económica não tendo criado "folga" para os anos de contracção, como são os que atravessamos agora, MFL teve um mérito, raro hoje em dia: não prometeu dias de leite e mel a jorros, dias de facilidade e felicidade para todos, em que as dificuldades passariam sem as sentirmos.
A situação das finanças públicas do país só se vai resolver com sacríficios de todos. Quem disser o contrário mente, ou como dizia o insuspeito Medina Carreira, a ilusão não dura seis meses. MFL teve a coragem de assumir isso sem enganos. Só por isso já se distingue da mediocridade, porque teve o mérito de não querer dourar a pílula.
MFL é uma mulher integra e intelectualmente honesta. Eu, que nem votei PSD, não me importaria nada de a ver como lider, ou nas Finanças de novo. Pelo menos saberia que se estava a falar verdade, sem subterfúgios nem eufemismos. Pelos vistos, quem publicou o post prefere continuar a ser enganado. Para mim não há dúvidas, há mesmo quem mereça os políticos que vamos tendo!

DP disse...

Rui Ribeiro mais me parece um dos barões do PSD.É dos poucos que ainda gosta de uma figura tão impopular e que de certeza não pertence aquela classe que tem de pagar impostos.Dizer que quando não há dinheiro vai-se buscar aos impostos, para isso não precisamos dos economistas ou especialistas na matéria porque toda gente sabe fazer isso e depois é o que se vê. MFL, pediu sacrificios, mas pelos vistos só a alguns porque segundo dados estatisticos o fosso entre os mais ricos e os outros acentuou-se no mandato de MFL. E o que se vê? ao agravar os impostos à classe média principalmente com a promessa de as coisas melhorarem, novamente os estudos sobre a economia portuguesa e verifica-se que apesar dos impostos, a venda de património ao desbarato, dos salários congelados temos portugal com um retrocesso em relação à união europeia, só melhoramos numa coisa, foi o défice irreal.Não me venham com a conversa que ela não teve tempo de amadurecer as suas politicas, porque quem a retirou do cargo de ministra das finanças foi o próprio PSD, sinal de que a sua politica de impostos não estava a ser bem sucedida.Por isso, Rui Ribeiro, não sou eu que quero ser enganado, mas tu que gostas de ser assim.Ag

Rui Ribeiro disse...

Ora aí está um post prenho de honestidade intelectual... não gostamos do argumento, atacamos o mensageiro: barão do PSD, fugitivo ao pagamento de impostos. Para quem publica blogs, isso revela uma surpreendente abertura de espírito. Parabéns Agostinho!!!

Mas eu esclareço-o (e meu caro, dispenso o tratamento por tu, porque só trato por tu quem conheço e bem, o que não é manifestamente o caso). Não sou barão, não sou militante de partido algum, porque as restrições à liberdade intelectual que se manifestam nos partidos seriam insuportáveis.

Quantos aos impostos, aceito publicar aqui um link para a minha declaração do ano passado (cerca de 12500 euros de IRS) se o meu prezado interlocutar tomar essa iniciativa primeiro, o que seria uma clara manifestação de que a desonestidade intelectual revelada pela resposta não passa de uma leve impressão minha. Aliás, sou trabalhador por conta de outrém (e na função pública, imagine-se!), portanto sou daqueles que pago! Faço orgulhosamente parte da massacrada classe média e sou daqueles que, com a espantosa medida do fim dos incentivos fiscais à poupança, ainda mais vou pagar!

Tudo o que atrás foi dito não me impede de achar que MFL fez o que tinha de ser feito, mesmo se isso me saiu do bolso. E se o acho, é porque ao contrário de alguns bem falantes, entendo que não há soluções milagrosas, e que temos mesmo todos de pagar pelo desvario guterrista! Não sou como alguns que advogam a receita certa... mas só quando toca aos outros!

Já agora, venha daí a receita diferente da de MFL para as curas dos males do país. Ag, grande especialista, estou à espera!

O Micróbio disse...

Entre a Manuela Ferreira Leite e quem o Sócrates lá vai colocar para a pasta... mesmo sem saber quem é, prefiro mil vezes a MFL! Sem duvidar um único instante!

DP disse...

Cito o meu caro Rui Ferreira "Pelos vistos, quem publicou o post prefere continuar a ser enganado". Também digo só os barões do PSD estão contentes com a politica de MFL.Daqui podes tirar as conclusões (com "tu" que também é um termo de respeito).Foste aos arames porquê? Tens telhados de vidro!Não se pode ter uma opinião contrária à tua?Declaração de IRS, onde já se viu isso, mas se queres mostrar a tua fica à vontade.Eu não disse que tinha a receita diferente de MFL, disse sim,que o que ela fez não é preciso ser uma expert na matéria para que seja adorada por uma pessoa como tu.Ag

DP disse...

Carlos, mesmo sem saber quem, já estás com o pé atrás.Há pessoas que nunca mudam apesar de saber que as suas posições muitas vezes não estão correctas.Não é questão de pessoas ou de saber quem é que vai ocupar o lugar das finanças, para vocês é questão de partidos.Ag

yulunga disse...

No Contra-Informação eu gosto mesmo é do Marques Mendes

yulunga disse...

E do Coelhone,claro! :-)

DP disse...

Yulunga, é mesmo contra informação!Só tu para me fazeres rir...Ag

Rui Ribeiro disse...

Caro Agostinho,

Registo com agrado, mas sem surpresa, a falta de respostas substantivas.

1. Ao meu comentário inicial, a resposta foi a de que eu devia ser barão do PSD e dos que não pagava impostos. Como isso não corresponde à verdade, fiz a única coisa que poderia ser feita em nome de uma discussão intelectualmente íntegra: oferecer-me para demonstrar que os pago (e bem!!!) e desafiei quem de tal me acusava a provar que os paga também. A resposta não podia ser mais esclarecedora!
E reitero o desafio - se calhar quem não paga impostos é quem acusa os outros de não o fazer, neste caso o autor do post original!!!

2. Tu é um tratamento que denota conhecimento, familariedade, intimidade. Repito: não é manifestamente o caso. Sempre me custou a perceber que pessoas com quem conversamos com a possibilidade de as vermos olhos nos olhos, se as não conhecemos, as tratemos por você, enquanto na Net é tu para cá e para lá.

3. Não tenho telhados de vidro, subscrevo tudo o que digo e fundamento-o se necessário (como no caso do IRS). Pelos vistos, com o Ilustre autor do post original, isso não acontece.

4. Constato que, ao contrário do que é afirmado nas palavras de apresentação do blog, consigo não se pode divergir do pensamento do "clube dos pensadores", sem se ser imediatamente etiquetado. Constato também que, no caso concreto, quanto ao nível da conversa, em vez do construtivo que a apresentação do blog poderia levar a pensar, não se passa da normal conversa de café, em que se pode maldizer do que se quiser, sem sequer Se sugerir como fazer de modo diferente (e admite-se até isso, espanto dos espantos, sem qualquer pudor!).
E que, em lugar de se travar a discussao ao nível dos argumentos, se trata ao nível do "catalogar" quem no argumento difere dos autores do post em classificações obviamente negativas.

Caro Agostinho, estou mais do que esclarecido: ou apanhei o Ilustre autor do post original num dia de menor inspiração, ou o meu caro interlocutor não passa de mais um paladino da crítica fácil, sem qualquer pretensão de ideia contustriva alternativa, muito longe do propósito publicitado para este blog.

Finalmente, registo com lamento, mas já sem qualquer surpresa que, para alguns, o melhor é não ter na vida pública, pessoas que são íntegras, honestas, e que dessa participação não querem retirar qualquer lucro pessoal, seja ele a exposição mediática, ou a promoção a um lugarzito de conveniência. Eu por mim, subscrevo o Micróbio: venha MFL quando vier, será sempre preferível à mediocridade reinante e aos vendedores de ilusões!

Aguardo, infelizmente sem expectativa, a diferenças das propostas da maioria agora eleita. Não tenho qualquer dúvida de que farão justiça a uma mulher íntegra e que serviu o país como entendeu que era melhor, como é o caso de MFL.

yulunga disse...

Venham todos, venham eles. Quantos são? Quantos são? - Faço minhas as palavras dum sábio dos Donos da Bola

Anónimo disse...

Caro Rui Ferreira,quando se quer emitir uma opinião contrária a alguém, é das regras não começar por ofender o outro e cito novamente "Pelos vistos, quem publicou o post prefere continuar a ser enganado. Para mim não há dúvidas, há mesmo quem mereça os políticos que vamos tendo!", isto nas que eu conheça que não devem ser as mesmas em te apoias.Outra coisa se leres bem e cito "Ao meu comentário inicial, a resposta foi a de que eu devia ser barão do PSD e dos que não pagava impostos", diz lá "devia" não é o mesmo que "ser", por isso não compreendo a tua alteração. Mais uma vez cito "Sempre me custou a perceber que pessoas com quem conversamos com a possibilidade de as vermos olhos nos olhos, se as não conhecemos, as tratemos por você, enquanto na Net é tu para cá e para lá", pergunto onde é que estamos? afinal estamos na net, é não é? Quanto ao resto da conversa não passa de equivocos em que tu estás a tentar fazer-te de vitima.Ag

Rui Ribeiro disse...

Ag,

Aos costumes, pá, dizes nada. Tá-se bem meu! Stay cool!

Rui Ribeiro disse...

P.S.: Como os outros ilustres posters da esquerda, A...gostinho, meu, és dono de uma espantosa basófia desprovida de substância...

... e já nem falo no défice de compreensão.

Fica bem meu, fixe, cool, bué!

yulunga disse...

Pessoal, pessoal... Ou se respeitam ou se ofendem, à vez e de forma ordeira. Eu na minha opinião iria para a ultima. O blog levava a bolita roja a la derecha arriba. O canal 18 que tem uma audiência do caneco, publicitava e a afluência ao blog... Não estão bem a ver,pois não?

Anónimo disse...

Aos argumentos rebate-se com argumentos ou por outro lado da discussão nasce a luz.Quando não se tem argumentos entra-se pela via mais fácil a provocação, o que revela aquilo que és.Depois de umas simples "palmadas" revelas que és mais um "magoado" com esta viragem.Fica bem e com a tua má-educação.Ag

Anónimo disse...

O que está no comentário atrás de (Ag) é dirigido ao Rui Ribeiro.Ag

Rui Ribeiro disse...

A...gostinho

Irritam-me os tipos como tu que não são capazes de responder a uma crítica substantiva, que partem para o ataque pessoal e depois se queixam se levam na mesma medida. Estava à espera que fosses capaz de responder ás coisas concretas. Preferiste outro caminho. Só te repeti os passos.
O que ficou escrito, aí está, para quem quiser julgar. Contigo não perco mais o meu tempo.

Anónimo disse...

Rui Ribeiro, já foste ao dicionário ver o que quer dizer "critica substantiva",ou também não saberás o que é um dicionário.Ag

Rui Ribeiro disse...

Basófias Agostinho,

Tu é que não deves consultar muitos dicionários... Se encontrares algum com uma entrada "crítica substantiva", dou-te um doce...

Pobre A...gostinho

Anónimo disse...

O Professor Dr. Rui Ribeiro dá lhe forte, o Agostinho é um comuna cheio de mofo.

yulunga disse...

Dou-te um doce... Olha o Rui a adoçar a boca ao Agostinho. E chama-lhe gostinho e tudo... A politica realmente vira as pessoas cá duma forma.

Lucy disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Rui Ribeiro disse...

Yulunga,

Não é a política que vira as pessoas duma forma. A mim o que me irrita, e isso devo dizer que me irrita seriamente, é a lata de quem publicamente confessa que, apesar de criticar alguém por algo que esse alguém fez, assume sem complexos que não tem ideia do que se deveria fazer em alternativa.
Se adicionarmos a isso o facto de quem o faz, se supõe que seja um ilustre membro de um conjunto de pessoas que pretende fomentar a crítica integra, a bem do progresso da nação e que, essa mesma pessoa, a primeira coisa que faz quando confrontada com a crítica é insultar as pessoas, qualificando-as de barão partidário ou criminoso fiscal, então ainda há maior razão para irritação. Só isso.

yulunga disse...

Rui permite-me um comentário sério. O Agostinho tem a cor dele (desconfio qual seja) que não é a minha nem de perto nem de longe, mas é uma pessoa com quem se pode debater. E como tu viste até se pode ofender que não é tão mal educado assim, e só vai até um certo limite. E tu também tens essa noção senão não esticavas tanto a corda. Se fosse com outro tu já tinhas metido a viola no saco. Desculpa, mas é o que penso. Agora continua a debater com ele, que apesar de comuna (?) nisto dos debates até é bem respeitador.

yulunga disse...

Ah! E caso não tenhas percebido quando disse que a politica virava as pessoas (com os docinhos e os inhos) queria mesmo dizer que te tinhas virado pro inimigo, tás a ver? Só para desanuviar o ambiente :-)Sem mágoas, ok? Fica bem rapaz

yulunga disse...

Saudável e desejável é haver aqui bons debates, mais ou menos acesos e opiniões contrárias:essencial aos bons debates. Até é necessário o comentário mais básico e vulgar, que até pode ficar a meu cargo, não me importo. Agora, é pena que pessoas como vocês, que até falam bonito e têm boa caligrafia não aproveitem esses dons. Tenho dito e estou exausta

Anónimo disse...

Fiquei triste Rui Ribeiro quando disseste que não conversavas mais comigo e cito "Contigo não perco mais o meu tempo", agora que cheguei a casa vejo que mais uma vez faltaste à palavra e ainda bem.Vejo o porquê de te teres ofendido quando te tratei por tu e cito a Lucy "O Professor Dr. Rui Ribeiro dá lhe forte, o Agostinho é um comuna cheio de mofo!" essa do "Prof. Dr." ainda não desceu á terra porque só falta lá pôr o "Sr" e a Lucy deve deve estar a pedir algo a "Sr.Prof.Dr.".A pertir de agora estou mais à vontade para a discussão.Ag

Rui Ribeiro disse...

Yulunga,

A cor do Agostinho não me interessa. Sinceramente, quando resolvi comentar o post pensei que seria possível ter uma discussão séria. Penso que me enganei, porque desde o primeiro comentário que a resposta não foi para o conteúdo do comentário que fiz, mas para outras coisas que nada tinham a ver com isso. E isso supreendeu-me, ainda mais neste blog.

Não sou visitante habitual de blogs. Já cá tinha vindo antes, sem sequer publicar, porque tenho uma amiga que lhe costuma fazer referências e desta vez, resolvi comentar. Digo-te com franqueza que com posts do Agostinho nãoo voltarei a fazer, porque não vale a pena, a discussão nem sequer é intelectualmente gratificante.

Não costumo meter viola no saco seja em que circunstância for. As coisas que defendo, e em que acredito, defendo-as e acredito nelas por razões objectivas, não porque me apetece, e tenho todo o gosto em submeter aquilo que penso à crítica alheia.
Neste caso, não houve crítica a nada do que eu escrevi. E a sucessiva falta de resposta às coisas concretas, e o tom de suposta superioridade do autor do post inicial, pelas razões expostas já no comentário anterior, acabaram por me irritar.

Não tenho a noção de que com o Agostinho dá para esticar a corda, porque nem sou visita frequente. Só a "estiquei" por causa da forma como a discussão correu. Para concluir, devo dizer-te que nem me apetece mais discussão com ele, porque apesar de apregoar o contrário, ele discute tudo menos os argumentos dos outros. E assim não vale a pena...

Anónimo disse...

Rui queres que te faça um desenho além da argumentação.É que podes não ter entendido aquilo que eu disse.Ag

Rui Ribeiro disse...

Agostinho,

Não sei quem é a Lucy, nem porque escreveu o que escreveu. Não sou Prof. Dr., ok? Podes, por isso, deixar de fora esse argumento, porque não tem fundamento.

Só entro em discussões que valham a pena, com argumentos sérios a contrapor a outros argumentos sérios. Não foi o que aqui aconteceu, já to tentei dizer muitas vezes.
Há algo que lamento, que foi que a falta de seriedade que desde o início colocaste na discussão me tivesse levado à irritação. Aí assumo a minha culpa, sem desculpas.

Agostinho, se os teus desenhos forem do nível dos teus argumentos, não passarão de pobres rabiscos e, tenho a certeza, de que mesmo assim te custarão horas de aturado esforço intelectual. Sendo assim prefiro poupar-te ao cansaço daí decorrente...

P.S.: E o tal dicionário, camarada?

Anónimo disse...

Pois é, caro Rui Ribeiro, não é a primeira vez que o Agostinho reage desta forma a um argumento. O Agostinho leva à letra o famoso "sketch" do "Gato Fedorento"... só que não percebeu que aquilo é sátira.

Anónimo disse...

Olha chegou o Zé!..Agora terei que fazer dois desenhos..Ag

Anónimo disse...

Rui, além dos desenhos também queres saber o que é um dicionário.Dou-te um conselho, mais útil para ti é saberes para que serve um dicionário.Ag

Rui Ribeiro disse...

Agostinho,

Não posso é usar os teus dicionários. Pelos vistos são diferentes dos das outras pessoas, têm entradas "únicas". Têm o mesmo problema dos teus argumentos, só existem na tua cabeça.

yulunga disse...

Olhó Zé!!! Tás bom, Zé?

Anónimo disse...

Rui, cito uma resposta tua à Yulunga "qualificando-as de barão partidário ou criminoso fiscal", deves ser uma pessoa mesmo muito reles. E com pessoas reles não quero conversa,ainda me levantas um falso testemunho, agora ficas a falar para as paredes. Não sou como tu e não volto atrás.A tua má-educação fica para ti e para quem te queira aturar.Ag

Rui Ribeiro disse...

Agostinho,

Além de intelectualmente desonesto, és burro. E sabes qual é o mal? É que isso não tem cura.

yulunga disse...

Criminosos fiscais? Não li! Era comigo? Ok, reconheço que peço ao médico de familia para me passar a receita dos desparasitante da cadela em meu nome

Lucy disse...

Olhem o nível, ou isto virou mercado de peixe.

yulunga disse...

E agora com o encontro de informação entre finanças e outras entidades, o fundo de desemprego disse-me que não posso trabalhar nem com alimentos, nem com crianças, nem com idosos, nem nada por causa dos oxiúros

yulunga disse...

Lucilima um chá calmante pra sossega.

Anónimo disse...

Ó D. Lucy, por amor de Deus (e com isto dispenso pegas consigo), parece que se esqueceu o que escreveu atrás: "Agostinho é um comuna cheio de mofo." Vá lá, sem pegas.

yulunga disse...

Este blog hoje esta a ser realmente um deleite

yulunga disse...

Estou tão divertida

yulunga disse...

Lucy toma que já levaste com o Zé. Peso pesado

Anónimo disse...

D. Yulunga, leia nas entrelinhas. Obrigado.

yulunga disse...

Nas entrelinhas? A zona branca onde não está nada escrito? Gostei do dona, mas dá-me um ar carregado

Lucy disse...

Mofo e comuna n/ são palavras ofensivas ok pelo menos para mim

Anónimo disse...

Só vê branco? Quanto a isso já não posso fazer nada.

Anónimo disse...

Ó Agostinho, ainda não percebi o que quer este Rui Ribeiro. Que argumentos é que ele quer chamando e rotulando o seu nome aos quatro ventos "burro". Ele já pediu licença à sua m...Ao que isto chega.Vê-se mesmo a pinta que tens.E dizias tu que eras doutor, só se for um "doutor burro" sem ofensa ao animal.António F.

yulunga disse...

Zé e que já que me estás a ler aproveito para te dar os parabéns e felicidades para a Maria. Julgo que o post do Carlitos se referia à tua Maria.

yulunga disse...

Zé não tenho motivos para ler nas entrelinhas

Rui Ribeiro disse...

António F.,

Parece que aqui não há só um burro. Em ti, manifesta-se de várias formas, a começar pela escrita.Oh Agostinho, vê lá no teu dicionário como é que se chama a um "ajuntamento de burros"?

yulunga disse...

Conclusão: A Manuela Ferreira Leite é uma destabilizadora

yulunga disse...

Ajuntamento de burros:Uma conversação num blog?

Rui Ribeiro disse...

António F. e Agostinho,

Já sei como é que se chama a um "ajuntamento de burros": António e Agostinho.

yulunga disse...

Ajuntamento de burros: O novo governo?

Rui Ribeiro disse...

Yulunda,

Que pena esse bom humor desperdiçado aqui!

yulunga disse...

Ajuntamento de burros: Não me digam que são os meus comentários...

yulunga disse...

Ajuntamento de burros: Desisto!

Rui Ribeiro disse...

Yulunga,

No post anterior, queria dizer Yulunga, não Yulunda. Peço desculpa!

Anónimo disse...

Não querendo fazer disto um chat, obrigada Yulunga. A Maria já conta com dois anos: hoje, pelo que sei, já partiu um prato; ontem partiu dois: com isto faz... Bem, deixo a conta para o Agostinho.

yulunga disse...

Rui nunca é desperdiçado quando me dá prazer. E olha que não é tanto assim. Devias frequentar msis a blogosfera. Há pessoas que o têm inteligente e divino. O meu é de trazer por casa. Se há coisa que tenho é consciência. E não me adoces a boca

Rui Ribeiro disse...

Yulunga,

O doce era para o Agostinho, não para ti... Mas já agora, se encontrares o tal dicionário...

yulunga disse...

Zé está-se a fazer disto uma coisa gira e mainada. Pelo post que li a correr deu-me a sensação que tinha nascido por essa altura. E espero que o cachimbo da paz tenha sido fumado em honra dela

yulunga disse...

Zé lá se vai a baixela.

yulunga disse...

A brincar, a brincar já lá vão prai uns 80 comentários. No fim disto deviam dar-nos imunidade parlamentar para ajavardar sem correr o risco de vermos os nossos comentários apagados

yulunga disse...

A figura que encabeça o blog tem tudo a ver. Enquanto o povo aqui anda em bolandas, eles já colocaram mais dois posts à nossa revelia

Rui Ribeiro disse...

Balanço do dia:

1. A confirmação da desonestidade intelectual e falta de capacidade argumentativa de alguma esquerda, apesar da exibição da respectiva e costumeira fanfarronice;

2. A descoberta do extraordinário dicionário do Agostinho:

3. A descoberta da melhor descrição para um "ajuntamento de burros"

4. A confirmação de que o bom humor se quer simples e oportuno.

Gostei muito, não vos posso pedir que voltem sempre, porque aqui o visitante sou eu!

Como dizia o outro, "don't forget to write!"

Anónimo disse...

Disse que não falava do "burro do Rui Ribeiro", Não!Não é o burro dele, é ele mesmo!Mas com o Zé ainda tenho uns trocos para dar. Ele só costuma aparecer e mandar postas de pescada quando eu não estou.Zé a partir de agora e sem ofensas para não entrar na do outro, se queres algum esclarecimento de contas, não sou a pessoa indicada para isso, mas posso indicar-te quem.Sabes que admitir o erro custa, mas é a verdade dos factos.Ag

yulunga disse...

"Gostei muito, não vos posso pedir que voltem sempre, porque aqui o visitante sou eu!" Afinal és esperto! Com esta lá saiste em ombros, sim senhor! Afinal até sabes dar a volta às coisas, só não entendo porque não o fizeste logo no inicio

yulunga disse...

Agostinho o Zé é esquivo, mas deve ser boa pessoa. Um segredo: afinal ele é irmão do Micróbio, só pode ser porreiro. Mas má lingua.... :-)

Luis Silva disse...

apita o comboio lá vai apitar...

Anónimo disse...

Yulunga, fiquei a saber! mas não é da mesma pinta.Ag

yulunga disse...

Agostinho, apenas diz as mesmas coisas, mas de outra forma. Porra, Agostinho tu também hoje estás cá com um feitio... Tu põe-te divertido faz favor

Anónimo disse...

Vou fazer por isso Yulunga!Ag

yulunga disse...

Agostinho, sabes que o Zé é uma pessoa com uma vasta cultura geral. E esse tipo de pessoas são mais valias para este tipo de blogs, quer partilhemos ou não as mesmas opiniões. Eu acho que ele diz as coisass de forma muito camuflada e acutilante e isso por vezes não é bem encarado. Mas é uma forma de se expressar

yulunga disse...

Sabes com quem eu gostava de o ver debater temas? Com o Jumento, por ex.

Anónimo disse...

Nunca assisti!Ag

Anónimo disse...

Vou desligar!Desculpa Yulunga.Ag

yulunga disse...

Agostinho eu julgo que ele não vai lá, julgo. O que eu quis dizer é que gostaria de ler os dois a debater. O blog do Jumento é muito bom. Pelo menos ele a escrever é bom, não sei como ele é no tete-a-tete.Vou lá pouco porque o blog é extenso e eu só acedo no emprego. Não me posso permitir a estar a ler durante horas

yulunga disse...

Desliga à vontade. Nem precisas avisar. Eu cá vou falando

Anónimo disse...

"Mas com o Zé ainda tenho uns trocos para dar. Ele só costuma aparecer e mandar postas de pescada quando eu não estou.Zé a partir de agora e sem ofensas para não entrar na do outro, se queres algum esclarecimento de contas, não sou a pessoa indicada para isso, mas posso indicar-te quem.Sabes que admitir o erro custa, mas é a verdade dos factos."
Fantástico! Não se podia pedir uma conclusão melhor que esta, pois confirma a incongruência deste senhor: como leram, o Agostinho não vai entrar nas ofensas, mas conhece a pessoa indicada para tal, e até me pode ajudar. Como neste senhor uma vem logo a seguir a outra, diz-nos que admitir o erro custa, mas (passo o pleonasmo) é a verdade dos factos. Agora foi o íntimo, a própria consciência do senhor a discursar: ela fala para dentro, caro Agostinho, e não para os outros.

Anónimo disse...

Zé,queres uma viola para continuar a tocar sozinho.Mais uma vez aproveitaste quando eu não estou para continuar a mandar umas postas de pescada.Está bem! Vou-te arranjar antes um trombone.Ag

Lucy disse...

Olá bom dia Agostinho, vim cá só para exclarecer o seguinte: Que em relação ao meu comentário ao Prof Dr Rui Ribeiro, eu n/ conheço o senhor...usei esse tom para dar ênfase á escrita usada pelo Senhor, que quer queiras quer não, era de primeira, foi só espero que isto te esclareça,e era um pouco para deitar achas para a fogueira ok.

Montellano disse...

Ganda nóia!!

yulunga disse...

Montellano, podes crer. São adoráveis, os bonecos do Contra

yulunga disse...

Informação

Anónimo disse...

E eu que julgava que só eu é que me envolvia em debates polémicos por estas bandas... Afinal, depois do que aqui li, cheguei à conclusão que sou até um rapazinho muito comedido nos meus comentários. Mas no meio de tanta "gritaria" consegui perceber o papel desempenhado por certos bloggistas noutros debates em que me envolvi mais directamente: afinal o Zezinho e o Carlinhos são manos! Catita!... Jorge Lourenço

yulunga disse...

Oh. jorge Lourenço que conclusão... Lá vai sobrar pra mim de novo