fevereiro 25, 2005

Direito a morrer dignamente

A propósito do mais que provável vencedor da noite dos Óscares, “Mar Adentro” de Alejandro Amenábar (na categoria de Melhor Filme Estrangeiro), e por saber que isto vai levantar de novo a polémica em torno da questão da eutanásia, antecipo-me com este post.

Quem defende a legalização da eutanásia impôs um slogan autoritário e preciso que afasta autenticamente a quem se opõe com objecções jurídicas, filosóficas ou morais. Refiro-me, claro está, à expressão “direito a morrer dignamente” que os defensores da eutanásia utilizam como um eufemismo e cujo uso já contaminou a linguagem coloquial.

Quando dizemos “direito a morrer dignamente” ditamos, por pura e simples eliminação, que aquelas pessoas que decidem suportar a dor ou os impedimentos físicos morrem “indignamente”. Assim se estabelece, com esta sumária caracterização que permitem as imagens, no recente filme de Amenábar: se em verdade o propósito do filme tivesse sido – como realça a publicidade – celebrar a capacidade decisória do homem que resolve soberanamente se a sua vida merece ou não ser vivida, a opção da personagem interpretada por José Maria Pou ter-se-ia mostrado tão respeitável – tão digna – como a do protagonista encarnado por Javier Bardem. Mas, em vez de ajudar a compreender, na sua diversificada complexidade, as diversas atitudes com as que uma pessoa agonizante ou maltratada enfrenta a sua própria morte, o filme incorre num maniqueísmo demasiado selvagem, caricaturizando a personagem que prefere continuar a viver e a elevar aos altares da santidade laica o que decide “morrer dignamente”, à base de um “copito” de cianeto.

Cada vez que, por preguiça ou perfídia, se fala do “direito a morrer dignamente” está a confinar a um ostracismo a quem, prostrado num leito ou atado a uma cadeira de rodas, resiste ao suicídio e suporta as incomodidades… já para não falar naqueles que os assistem abnegadamente. Assim, resistir à morte, esforçar-se por viver e sobrepor-se ao sofrimento pode converter-se numa “indignidade” própria de “gente esquisita”, e quem professa esta forma de coragem acaba por ser qualificado de fardo que a sociedade carrega com desgosto e fastio. Hoje conformamo-nos em aprisioná-los num “gueto” de “indignidade”, talvez amanhã arbitremos os mecanismos legais para lhes administrar por “obrigação” uma morte “digna” e “sem dor”.

CT

25 comentários:

Rui Ribeiro disse...

Caro Carlos,

Este post é notável, na abordagem inteligente que faz de algumas das questões relacionadas com a eutanásia, ou o direito à morte digna, que tantas vezes nos entram em casa, por via dos media.
É claro que hoje vivemos na ditadura do politicamente correcto, frequentemente imposto pelos meio, que em lugar de intermediários, frequentemente assumem o papel de agentes. Acredito que o combate contra o politicamente correcto é um imperativo, em particular quando o politicamente correcto não é mais do que aquilo alguém com capacidade mediática decide que, num determinado momento, passou a ser "fashionable", e merece ampla publicidade.

Aceito que na discussão da questão da eutanásia, há muito de fashionable e politicamente correcto, mas penso que quando as questões envolvem situações relativas a pessoas concretas, reais, é menos aceitável que se preguem princípios a que os outros, e não apenas nós, estão obrigados.

Não partilho a visão de que a escolha de quem não quer a eutanásia, sujeitando-se a uma vida de dor ou de impedimento físico, seja classificado, à hora da morte, como alguém que morre indignamente, só porque para os outros, os que preferem a eutanásia, o fazem pedindo uma morte digna. O que me parece relevante, hoje em dia, é que cada um assuma as suas escolhas e viva a sua vida de acordo com essas escolhas, de uma forma livre. Essa escolha, em minha opinião, deve estender-se à forma da morte, nos casos em que, por qualquer razão, a vida deixa de ter a qualidade que quem a vive entende como a mínima possível. E é aqui que está o cerne da questão - na definição de que qualidade é essa, na definição do que é "digno" para uns ou para outros! Para além disso, o termo "dignidade", neste contexto, acaba por ser mais um eufemismo, do que outra coisa qualquer.
Quando confrontado com situações como as da Ramón San Pedro (creio ser esse o nome), fico muitas vezes a pensar se não tomaria a mesma decisão, se estivesse no lugar dele. E a conclusão é a de que, muito possivelmente, tomaria. É óbvio que uma opinião dada desta forma tem um grande óbice: é dada por quem não vive a situação. E as coisas mudam tantas vezes quando somos nós que temos que defrontar, realmente, aquilo que antes só imaginávamos!

Em resumo, sou defensor da liberdade de decisão individual nesta situação. Sou, no entanto, completamente contra a catalogação depreciativa de quem pensa de modo diferente. Se aceito que se possa escolher a morte digna, penso que isso não deixa de tornar exigível o respeito por quem escolhe, como acontece na maioria dos casos, viver uma vida dura, com dor, ou na confrontação diária com a "inutilidade" da sua própria vida, inutilidade essa que resulta da confrontação com o que essa vida foi no passado!

Luis Silva disse...

PARA PENSAR:
A única forma de conseguirmos que nos olhem como pessoas consiste em olharmos como pessoas aqueles que já começaram a ser tratados como coisas, em defendermos aqueles que não se podem defender e que já quase ninguém defende. Quando assim for o significado da vida humana terá valor.

Rui Ribeiro disse...

Só uma correcção ao post inicial - onde está "É claro que hoje vivemos na ditadura do politicamente correcto, frequentemente imposto pelos meio (...)",
devia estar
"É claro que hoje vivemos na ditadura do politicamente correcto, frequentemente imposto pelos media (...)"

Anónimo disse...

Na generalidade concordo com o comentário do Rui, em particular quando ele afirma "O que me parece relevante, hoje em dia, é que cada um assuma as suas escolhas e viva a sua vida de acordo com essas escolhas, de uma forma livre.". Discordo, no entanto, quando dá como um dado adquirido (como de resto também o faz o Carlos no seu post) que quem defende a eutanásia afirmando defender o direito a uma morte digna, queira necessriamente dizer que quem opta por viver escolha uma morte indigna. Ambas são opções dignas e respeitáveis... mas ambas são opções. Morte indigna é a daqueles que optando por "morrer à base de um copito de cianeto" (como tão delicada e respeitadoramente afirma o Carlos no seu post), são obrigados a viver por imposição de alguns que hipocritamente se arrogam defensores de um verdade que julgam ser universal e moralmente superior. E assim, com a devida vénia, concluo citando mais uma vez o Rui: "sou defensor da liberdade de decisão individual nesta situação. Sou, no entanto, completamente contra a catalogação depreciativa de quem pensa de modo diferente.". E deixo uma questão: O post do Carlos não é, todo ele, uma catalogação depreciativa de quem pensa de modo diferente??? Jorge Lourenço

O Micróbio disse...

Rui, sem dúvida que "ditadura do politicamente correcto" como tu designas (e muito bem) é um dos principais causadores que leva a um comodismo na maneira de abordar uma série de temas que estão intrinsecamente unidos a uma sociedade de valores. E realmente o slogan "direito à morte digna", segundo o meu ponto de vista, dá demasiado valor a quem desiste de viver, esquecendo todos os os outros que apesar de todos as incomodidades físicas preferem continuar a lutar. É este ponto essencialmente que eu critico nesta visão do Alejandro Amenábar.

O Micróbio disse...

Assim é, Luís, numa época em que se menosprezam uma série de valores, o da vida humana acaba por ser visto como "mais um"...

Rui Ribeiro disse...

Jorge,

Não percebo porque dizes que eu dou como dado adquirido que quem assume a eutanásia como morte digna queira dizer que quem não escolhe a eutanásia terá uma morte indigna. Admito que, de uma forma directa, não o escrevi. De qualquer modo, indirectamente, penso que isso pode ser presumido por algumas das coisas que escrevi, como por exemplo:
"Não partilho a visão de que a escolha de quem não quer a eutanásia, sujeitando-se a uma vida de dor ou de impedimento físico, seja classificado, à hora da morte, como alguém que morre indignamente, só porque para os outros, os que preferem a eutanásia, o fazem pedindo uma morte digna."
O "não partilho", neste pedaço de texto citado, é no sentido de dizer que não partilho a visão do Carlos sobre esse assunto. Percebo, no entanto, a necessidade de clarificação dessa questão, que é que , aliás, o que para mim ressalta do post original: de tanto se ouvir falar na morte por eutanásia como a morte digna, pode ficar implícito que a outra não o é. E isso é algo que merece ser contestado, até porque o sofrimento físico e psicológico de quem não escolhe a eutanásia é algo que merece ser respeitado, do ponto de vista humano.

diluida disse...

o direito à vida e o direito à morte... ambiguidades

Anónimo disse...

A Eutanásia não pode ser vista ou decretada como uma “morte digna” por quem a pratica ou para aqueles que não a praticam como tendo uma “morte indigna”. Nem tão pouco se pode dizer que é “politicamente correcto” dizer assim ou fazer daquela forma. A Eutanásia como forma de antecipação de morte de doentes incuráveis, para lhes aliviar o sofrimento tem que ser encarada e ser tomada por quem escolhe livremente a sua forma de viver. Para tomar uma posição neste caso, ela também depende do distanciamento em relação ao doente, porque as coisas mudam tantas vezes quando somos nós que temos que defrontar, realmente, aquilo que antes só imaginávamos! "Sou defensor da liberdade de decisão individual nesta situação”.
Ag.

Anónimo disse...

O direito à vida e o direito à morte têm que ser equacionados da mesma forma? anónimo

Anónimo disse...

O direito à vida e o direito à morte têm que ser equacionados da mesma forma? anónimo

Anónimo disse...

O direito à vida e o direito à morte têm que ser equacionados da mesma forma? anónimo

Anónimo disse...

O direito à vida e o direito à morte têm que ser equacionados da mesma forma? anónimo

Anónimo disse...

O direito à vida e o direito à morte têm que ser equacionados da mesma forma? anónimo

O Micróbio disse...

"Não darei veneno a ninguém, mesmo que mo peça, nem lhe sugerirei essa possibilidade." Juramento de Hipócrates

defensor disse...

Sou Testemunha de Jeová, e agora que tenho a vossa atenção, digo:
Sou a favor do direito de ter dignidade. Quer na vida, quer na morte... Isto é, a poder livremente escolher as minhas opções.1ºSe continuo a viver a sofrer indignidades e dores sem que o meu corpo tenha a capacidade de me sustentar por si só. ( Desistir de lutar é um factor decisivo no processo da cura).
2ºSe desejo que nasça um bébé com defeitos congénitos. (Sou contra o aborto, excepto no caso de a morte dos 2, mãe e filho for inevitável).
3º Se desejo ou não salvar a minha vida através do uso de Sangue e/ou seus constituintes...
Dignidade, para mim, é poder escolher...

Anónimo disse...

Search engines try it

Casino
viagra
tramadol
cialis

Anónimo disse...

Latest news. Viagra, cialis

viagra
cialis
tramadol

Anónimo disse...

[u][b]Xrumer[/b][/u]

[b]Xrumer SEO Professionals

As Xrumer experts, we secure been using [url=http://www.xrumer-seo.com]Xrumer[/url] for a sustained immediately for the time being and know how to harness the titanic power of Xrumer and build it into a Banknotes machine.

We also purvey the cheapest prices on the market. Diverse competitors will cost 2x or square 3x and a lot of the opportunity 5x what we charge you. But we believe in providing enormous mending at a small affordable rate. The unbroken something of purchasing Xrumer blasts is because it is a cheaper alternative to buying Xrumer. So we train to abide by that thought in recollection and provide you with the cheapest standing possible.

Not only do we have the unexcelled prices but our turnaround heyday payment your Xrumer posting is super fast. We intention secure your posting done ahead of you distinguish it.

We also provide you with a full log of affluent posts on contrasting forums. So that you can see seeking yourself the power of Xrumer and how we get harnessed it to gain your site.[/b]


[b]Search Engine Optimization

Using Xrumer you can trust to see thousands upon thousands of backlinks exchange for your site. Tons of the forums that your Place you will be posted on bear exalted PageRank. Having your tie-in on these sites can deep down expropriate build up some top grade endorse links and genuinely boost your Alexa Rating and Google PageRank rating utterly the roof.

This is making your position more and more popular. And with this developing in regard as superbly as PageRank you can keep in view to witness your area definitely superiority gamy in those Search Motor Results.
Transport

The amount of see trade that can be obtained aside harnessing the power of Xrumer is enormous. You are publishing your plat to tens of thousands of forums. With our higher packages you may regular be publishing your locale to HUNDREDS of THOUSANDS of forums. Visualize 1 mail on a popular forum drive almost always enter 1000 or so views, with say 100 of those people visiting your site. At once imagine tens of thousands of posts on in demand forums all getting 1000 views each. Your shipping will function through the roof.

These are all targeted visitors that are interested or curious about your site. Imagine how many sales or leads you can fulfil with this colossal number of targeted visitors. You are in fact stumbling upon a goldmine bright to be picked and profited from.

Reminisce over, Shipping is Money.
[/b]

BECOME ENTHUSIASTIC ABOUT YOUR CHEAPLY ERUPTION TODAY:


http://www.xrumer-seo.com

Anónimo disse...

Expeditions Our Risqu‚ Prices at www.Pharmashack.com, The Unequalled [b][url=http://www.pharmashack.com]Online Dispensary [/url][/b] To [url=http://www.pharmashack.com]Buy Viagra[/url] Online ! You Can also Espy Energetic Deals When You [url=http://www.pharmashack.com/en/item/cialis.html]Buy Cialis[/url] and When You You [url=http://www.pharmashack.com/en/item/levitra.html]Buy Levitra[/url] Online. We Also Be struck in front a Ginormous Generic [url=http://www.pharmashack.com/en/item/phentermine.html]Phentermine[/url] As a employees to Your Victuals ! We Vend Cite evaluate [url=http://www.pharmashack.com/en/item/viagra.html]Viagra[/url] and Also [url=http://www.pharmashack.com/en/item/generic_viagra.html]Generic Viagra[/url] !

Anónimo disse...

Observance casinos? inquire this advanced [url=http://www.realcazinoz.com]casino[/url] documented and wing it denigrate online casino games like slots, blackjack, roulette, baccarat and more at www.realcazinoz.com .
you can also study our untrained [url=http://freecasinogames2010.webs.com]casino[/url] wangle at http://freecasinogames2010.webs.com and substitute instead of in material folding moolah !
another inconsiderable [url=http://www.ttittancasino.com]casino spiele[/url] in the dissertation of is www.ttittancasino.com , because german gamblers, submit c be communicated sooner than dependable from online casino bonus.

Anónimo disse...

Hi, i had my laptop about 3 weeks ago and 1 week ago i went to log into my account and after i put my password in and clicked enter it said welcome with the loading icon and just stayed like that. It did this every time i tried to log on. I could start it in safe mode. I just wiped my computer clean and started again with the disk. The same thing happened yesterday. I do not have a virus after doing scans from Mcafee and two other virus scans and they all found nothing. I have restarted my whole computer again and i am desperate to know what happened and how i can stop it from happening Again. My OS is Windows 7. Thanks [url=http://gordoarsnaui.com]santoramaa[/url]

Anónimo disse...

I've recently discovered that the a virus (Infopass.Gamestealer to be specific) has somehow made its way onto my flash drive. It is most likely from a computer I share with the other four hundred or so at my school, but I'm unsure how to remove the virus as Norton (Yes, I realize that it's terrible in terms of virus detection, but it's all I have.) isn't detecting it when I scan the drive. As a result of this virus being on my frequently used flash drive, I've managed to let it drop some malware (Hacktool.Rootkit) onto my personal computer. Norton only ever detects this one when I turn my PC on and never catches it during any of my scans of the computer. Are their any suggestions as to how I can deal with each of them individually, or even both at once? Thank you all for your help! [url=http://gordoarsnaui.com]santoramaa[/url]

Anónimo disse...

http://site.ru - [url=http://site.ru]site[/url] site
site

Anónimo disse...

The main loan amount that can be availed using these loans amounts from 5000-75000. If anyone else is with low credit scores, the confidence level they have when seeking a mortgage is pretty low. If you can make the new monthly payment for at least a particular year, you will be surprised at the difference it brands in your credit standing. If you notice any irregularities on your credit score report that may be dragging your good scores down, send a certified letter to each of the entire reporting bureaus to request correction. [url=http://fastonlinepayday.co.uk/]pay day loan [/url] PaydayLoans , *u6Q