janeiro 08, 2005

Quem pede ditaduras é ditador


valha-me Deus. Tenho lido aqui cada comentário a pedirem novamente uma ditadura para Portugal, que até "brada" o céu. Quem pede ditadura novamente é porque nunca o sentiu na pele. Haja bom senso e nunca passem por nenhuma.
LS

29 comentários:

Anónimo disse...

Ora viva gente extremista!!! Espero não ter sido a causadora deste post, mas enfim, nada a que não esteja habituada. No calor da leitura rápida, tudo é possivel. Confundir ditadura com o que eu disse é o mesmo que confundir "democracia" com politicas permissivas a: sociedades com perdas de valores, com um aumentar a olhos vistos de violência, com um desrespeito pelas regras de bem viver em sociedade, com governos que dão tudo a quem nada faz e sacam tudo a quem contribui para o seu desenvolvimento: E mais não digo - Coffee break - Yulunga

O Micróbio disse...

Valha-me Deus... chamaram-me ditador neste post...

DP disse...

Acho que as coisas não devem ser postas como diz o post "Quem pede ditadura novamente é porque nunca o sentiu na pele".Muitos dos que não a sentiram na pele também não a querem porque sabem o que a ditaura ou ditaduras são.Basta olhar-mos ou ler-mos sobre os países em que ela se nota para compreender-mos o mal de tal regime.Nem pensar!..
Ag

Anónimo disse...

Do governo em gestão, os números são patetices. O Banco de Portugal dá um crescimento entre 1 a 1,6% nos próximos dois anos. Sócrates, o tal que critica os outros de demagogos e populistas, fala-nos já para o próximo ano de crescimento na ordem dos 3%. Acha alguém que ponha fim a isto.

Anónimo disse...

Quem não a pede... é "fala-barato". Como diz o outro, "falam, falam, falam... mas não dissem nada!" O curioso no meio desta história é ouvir da boca de gente esquerdelha por vezes discursos bem mais extremistas que o dos destros: por exemplo, a história da invasão da privacidade, contra o sigilo bancário. Pois...

Anónimo disse...

Peço desculpa: o Banco de Portugal prevê crescimento de 1,6% e 2% para 2005 e 2006, respectivamente. Diário Económico dixit.

Anónimo disse...

Zé, achas que quem não pede a ditadura é fala barato? Pois eu acho que quem a pede até devia ter vergonha.Por mim, até deviam ser proibidos de manifestar a sua opinião.Agostinho

Anónimo disse...

Há pessoas que ouvem o que querem em vez de ouvirem o que os outros dizem. Felizmente eu ainda ouço bem e o Sócrates disse que queria pôr a economia a crescer 3% até ao final da legislatura, ou seja, atingir esse valor até daqui a 4 anos.Até porque toda a gente sabe que agora quem prometer facilidades queima-se como já se queimou o Lopes.
Manuel

O Micróbio disse...

"Por mim, até deviam ser proibidos de manifestar a sua opinião."????... Então, Agostinho! Onde anda a tolerância e a liberdade de expressão?

Anónimo disse...

Tem razão sim senhor. Mas fale em discurso directo e dê nome às pessoas. Outro possível argumento - é para não se queimar... o Sócrates, claro!

Anónimo disse...

Carlos, achas que se deve dar voz aos ideais fascistas?Pode-se considerar acabar com a "liberdade de expressão" quando a doutrina é fascizante?Pois, eu acho que não e continuo a dizer que deviam ser proibidas de emitir opinião.Agostinho

Anónimo disse...

Quem? Eu? :-( EU SOU AMIGA!!! Yulunga

Anónimo disse...

Para o Agostinho, só pode emitir a sua opinião quem tem a mesma opinião que ele. A Democracia é muito justinha ao corpo de alguns.

Anónimo disse...

Minha alma está parva e meu espirito taralhoco. Zé meu cavaleiro. Soa-me que me defendeis.Yulunga

Anónimo disse...

Seja quem for, essas ideias têm de ser banidas definitivamente da sociedade portuguesa e de todo o planeta.Não pode haver complacência com ideias fascizantes.Nunca mais!
Ag

Anónimo disse...

La Pasionaria - No pasaran!

Anónimo disse...

La Pasionaria - No pasaran!

Anónimo disse...

Para o Zé:A democracia tem as costas largas mas nem tanto que caibam essa ideias.Ag

Anónimo disse...

Caro Agostinho: apelar a que os políticos actuem com mais determinação não é fazer a apologia de regimes autoritários ou totalitaristas (atenção ao termo fascista, incorre na generalização daquilo que não o pode ser) e querer urgentemente o regresso desses sistemas. Eu sei que a palavra "força" faz parte de um dicionário maldito a abolir contra tudo e contra todos. mas o que é que faz falta, entre outras coisas, neste país? Não tenha medo, diga! Eu sei que custou sair, mas às vezes as palavras mais difíceis são aquelas que melhor exprimem o que vai na alma. E pare lá com esse discurso unionista... isso fica para o maremoto, quando o que está em jogo é coisa essencial.

Anónimo disse...

Eles adoram a clandestinidade.Yulunga

Anónimo disse...

Não compreendo Zé que tenha ficado preocupado quando digo que os ideais fascizantes não cabem numa sociedade democrática.Continuo a afirmar o mesmo e é pena que se tenha insurgido contra o que eu escrevi.É fácil ver o que eu escrevi e será fácil também reparar que não menciono nomes de ninguém.Por isso, não sei por que está a levar tão a peito o que eu escrevi.Gostaria de saber a razão?Ag

Anónimo disse...

Zé julgo que o dedo apontado, não foi à sua "força", mas aos comentários que teci. Talvez tenha utilizado um "vernáculo" que em conversas de teor politico é mal interpretado, mas por vezes é assim que falo: sem grandes rodeios. Quando me der a angustia politica desbronco-me toda lá no MEU bolguito. Até amanhã. Yulunga

Anónimo disse...

Eu falo, falo...eles não me ligam nenhuma. Fico chateada, com certeza que fico chateada. Yulunga

Anónimo disse...

Carlitos estás à janela? Oh pra mim toda lampeira no meio desta revolução. Fiquem bem. Yulunga

Anónimo disse...

"Não compreendo Zé que tenha ficado preocupado quando digo que os ideais fascizantes não cabem numa sociedade democrática." E eu falei disto? "Continuo a afirmar o mesmo e é pena que se tenha insurgido contra o que eu escrevi." Por amor de Deus, que sou eu?!? "Por isso, não sei por que está a levar tão a peito o que eu escrevi.Gostaria de saber a razão?" Ó Agostinho, há aqui um equívoco, eu não disse uma palavra sobre se as ideias "fascizantes" cabem na Democracia ou o contrário, nem levo a peito (aliás, como já reparou há algum tempo) aquilo que escreve. Só não percebo onde é que depreendeu no meio desta discussão onde é que eu defendo a "ditadura" ou o que ela significa. Aquilo que eu disse, e repito, é necessária determinação... e as ideias, claro!

Anónimo disse...

Não Yulunga!Cito"Por mim, até deviam ser proibidos de manifestar a sua opinião" foi a frase que criou a polémica e não sei porque o Zé levou a mal.Ag

Anónimo disse...

Agostinho, mas o que vivemos é democracia? Eu continuo a achar que não, e continuo a falar em "pulso de ferro" e cada um interpreta como quer. Não tenho o direito de contaminar os blogs dos outros. No meu quando me der a gana direi tudo o que me vai na alma, visto de forma simples, quase analfabeta e exposto de forma básica.Depois faço chegar um convite para à leitura para que entenda a minha ditadura. Yulunga

Anónimo disse...

Aproveito para lhe dizer que não tenho grande visão politica. Mas tenho a percepção do que está mal. Yulunga

Anónimo disse...

Yulunga,tem todo o direito de expressar sua opinião aqui, porque este blog é como sendo público e para toda gente participar, desde que seja com principios e na base democrática.Ag