dezembro 16, 2004

Bibi disse hoje em tribunal que foi violado por um padre?!?

Carlos Silvino, que falou sem a presença dos restantes arguidos, centrou-se na sua infância na Casa Pia, onde disse ter entrado em 1960 e ter sido violado consecutivamente entre os quatro anos e meio e os 13 anos de idade por "dois professores, dois educadores, cinco alunos mais velhos e um padre". Disse ter sido violado "praticamente todos os dias à noite" e que lhe tapavam os olhos e o amarravam à cama.
Eu não acredito que um Padre tenha feito isto...

LS

14 comentários:

M.C. disse...

Esta história toda é no minimo revoltante! Triste pais este. Raio de pais este!

Anónimo disse...

É uma vergonha e muito misterioso...
Ag

Anónimo disse...

Cada vez mais acredito menos nisto tudo. Nunca gostei de arrependidos, colaboracionistas, advogados convocados para os telejornais, audiencias televisivas e televisivas audiencias. Condene-se quem for culpado. Absolva-se quem estiver inocente. Julgamentos populares NÃO!
... e as crianças, senhor, as crianças? Essas sim, merecem protecção.
Só já me falta ver, com tanta vitimização, o Bibi sair disto tudo como Heroi. JC

Ricardo disse...

Nem me apetece ironizar sobre o tema...

quim disse...

... o Ricardo cheira mal dos pés...

O Micróbio disse...

Luís, um padre causa maior escândalo que os dois professores e os dois educadores?

Montellano disse...

E eu não acredito que o Luís tenha dito que não acredita... Porquê? Estarão os padres incluídos numa classe social livre de crimes? Imunes de desejos sexuais, desejos comuns a todos/as os/as humanos/as?
Quanto a mim, o celibato não deveria ser obrigatório.

Anónimo disse...

Não me parece relevante se os alegados abusadores são padres, professores, educadores, ou empregados numa qualquer empresa de selecção e recrutamento de pessoal. Um criminoso é sempre um criminoso. E deve ser punido como tal. Quando se releva a ocupação ou profissão dos alegados criminosos corre-se o risco de rapidamente se partir para generalizações tipo: ai os malandros dos Padres que abusam das criancinhas; ou: que desgraça estes professores que além de terem muitas férias ainda violam meninos! Um comportamento desviante de um qualquer louco não vincula outros que sejam da mesma raça, credo ou ocupação profissional! E note-se que eu estou absolutamente à vontade para falar neste caso porque sou, e sempre serei um crítico da Igreja Católica e das religiões instituidas... logo não me espanta que um padre possa ter violado o Bibi, nem mais nem menos do que se ele tivesse sido violado por um político, um trolha, ou um adepto de um clube de futebol a caminho do estádio da luz...

O Micróbio disse...

ou um outro qualquer a caminho do dragão...

Anónimo disse...

Alguém poderá explicar ao sr.Tavares que o facto de um adepto de futebol ir a caminho do campo da Luz não significa necessariamente que seja adepto do benfica (como ele inferiu, vá-se lá saber porquê..)... mas todos já conhecemos a sua mania da perseguição e a sua típica reacção: tentar atingir o Clube Campeão do Mundo. Mas quanto a isso regresso ao início deste meu comentário... nem todos os adeptos a caminho do Estádio do Dragão são adeptos do Futebol Clube do Porto... também já lá vi alguns benfiquistas que ali se deslocam de tempos a tempos para matar saudades de ver uma equipa a ganhar. Hummm... acho que já lhe dei este conselho anteriormente noutro local, mas como tem memória curta deixo-lho aqui de novo e nem precisa de me agradecer: "aprenda a lidar com as vitórias dos outros, sem o azedume típico dos derrotados que, no entanto, se mostram obstinadamente crentes numa grandeza carcomida e bafienta que já não impressiona niguém". ah! e já agora porque não trata de arranjar uma vida própria em vez de viver em função do ódio que destila contra o F.C. do Porto? Um araço, JL

Luis Silva disse...

Já vi e li muita coisa, agora confundirem futebol com pedofilia é a primeira vez, mas neste país já nada me espanta!!!

Anónimo disse...

Caro Luís, sou forçado a reconhecer-lhe razão... espero que possa considerar este meu último comentário apenas como um pequeno parentesis cuja razão de ser ultrapassa o tema que propôs para discussão. Por mim fico por aqui, até porque a questão clubistica subjacente aos últimos comentários já se esgotou noutras paragens. Entenda, por isso, o presente comentário como um pedido de desculpa. De qualquer forma o meu primeiro texto surgiu na sequência da questão que levantou no seu post. Já agora permita-me colocar-lhe uma questão... quando manifesta a sua incredulidade sobre o facto de um padre poder ser um pedófilo violador estava a ser irónico, certo? Seja como for, o que eu pretendia deixar claro com o meu primeiro comentário era que um pedófilo é sempre condenável independentemente de ser padre ou professor, ao contrário do que o Sr.Tavares insinuou no seu próprio comentário. Mas, de resto, também não me espanta tendo em conta algumas opiniões manifestadas noutros contextos pelo Sr.Tavres acerca dos Professores. Estou certo que depois de descobrir que os Propfessores trabalham pouco e mal, porque até nem querem ficar a fazer da baby sitter das criancinhas durante os períodos de interrupção lectiva (erradamente designados por férias por quem ignora a realidade do ensino), também terá descoberto que eles se entretêm nas muitas horas vagas que têm a violar as criancinhas. Foi este risco subjacente às generalizações que eu quis por em evidência. Um abraço JL

O Micróbio disse...

Ena... uma picardia destas na minha ausência... podiam ter-me avisado, pois bem sabem como eu gosto disto! Com que então o Sr. JL (bonito nome) é do Porto e é Professor... ok, está tudo dito!

Anónimo disse...

Pois é caro Sr. Tavares. Desta vez estamos de acordo. Sou do Futebol Clube do Porto e sou Professor... e está tudo dito! JL