dezembro 06, 2004

Mataram Sá Carneiro

A comissão multidisciplinar de peritos encarregada de investigar a tragédia de Camarate concluiu que a queda do Cessna que vitimou o então primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro se deveu a "um acto de sabotagem". De acordo com a conclusão da súmula do relatório distribuído hoje aos deputados da VIII Comissão de Inquérito sobre Camarate, a explicação plausível para o despenhamento da aeronave a 4 de Dezembro de 1980 encontra-se "não em razões acidentais, mas sim no rebentamento - e correspondentes consequências - de um engenho explosivo que incapacitou a aeronave e/ou os seus tripulantes".
Os peritos são do Instituto Superior Técnico, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e da Universidade de Coimbra.
O relatório, que aponta como explicação plausível para a queda do Cessna "o rebentamento de um engenho explosivo", foi subscrito por Duarte Nuno Vieira, especialista em Medicina Legal, António Mendes de Sousa, professor de Engenharia Mecânica na Universidade de Aveiro, Joaquim Queirós Neves, Técnico de Aeronaves e Investigador de Sinistros. São ainda subscritores do relatório Henrique Botelho Miranda, professor do departamento de Minas da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, António Acácio Lima, especialista em radiografia industrial e controlo de qualidade de estruturas metálicas, Luís Ramos Alves, consultor em aviação e qualidade, e Laureano Santos, jurista e piloto de aviões.
LS

3 comentários:

100chave disse...

Foram necessários 24 longos anos para se chegar a esta conclusão. E agora? Quanto tempo mais para que o caso tenha REALMENTE desenvolvimentos em tribunal?

Anónimo disse...

Quando se aproximam eleições este caso vem sempre à baila.Parece-me estranho esta faceta estar sempre a acontecer.Que andaram os outros peritos a fazer?
Ag

Anónimo disse...

Há imprecisões no seu artigo meu Luis. Esqueceu-se de dizer que o relatório só foi assinado por 7 dos 12 membros da Comissão de peritagem e que, curiosamente, Gerrard Murray - o único formado em explosivos, não subscreve o relatório. Sá Carneiro não merecia 8 comissões de incompetentes que, à pressa, querem tirar conclusões. JC ( nestas coisas é preciso ser muito claro e não omitir dados importantes )